Ficar sem dormir pode causar crise convulsiva?

Atualizado: 7 de mai.

As crises epilépticas, mais conhecidas como convulsões, são muito sensíveis aos padrões de sono. Algumas pessoas têm suas primeiras e únicas convulsões depois de uma noite inteira acordadas. Não é incomum pacientes chegarem à urgência após ficarem uma noite inteira sem dormir em uma festa ou depois de emendar alguns dias sem dormir - ou dormindo muito pouco - para trabalhar ou estudar por exemplo. Isso pode ocorrer mesmo em quem não tem epilepsia, mas algumas formas de epilepsia são especialmente propensas a problemas com o sono.


Se você tem epilepsia, a falta de um sono adequado aumenta a probabilidade de ter uma crise convulsiva, podendo inclusive aumentar a intensidade ou a duração das crises.

O nome que damos quando um indivíduo dorme menos do que seu corpo necessita é privação de sono.


Por que a privação de sono provoca convulsões?


O sono pode afetar a epilepsia de maneiras diferentes. Durante os ciclos normais de sono-vigília, ocorrem mudanças na atividade elétrica e hormonal do cérebro. Essas alterações podem estar relacionadas ao motivo pelo qual algumas pessoas têm mais convulsões durante o sono do que outras e por que não dormir o suficiente pode desencadear convulsões.



Em algumas pessoas as crises podem ocorrer apenas durante o sono, podendo apresentar-se após o adormecer ou ao acordar. Para outros, o sono pode não ser um gatilho comum ou a associação é menos clara.


O que causa problemas de sono?


Quando falamos em sono inadequado, a primeira coisa que vem a nossa mente é dormir pouco, mas muitas coisas podem afetar o sono de uma pessoa e torná-la mais propensa a ter convulsões.


Aqui estão alguns fatores a serem considerados:


Não dormir o suficiente: não existe um número fixo de horas de sono que todos deveriam ter. Esse valor inclusive varia de acordo com a idade. Em geral, adultos precisam de 7 a 9 horas de sono por noite. Se as pessoas dormem muito menos do que isso, é provável que não tenham um sono adequado.




Não conseguir um sono de boa qualidade: um bom sono significa sentir-se descansado ao acordar e com energia durante o dia. Acordar com frequência ou ter um sono muito agitado por algum distúrbio do sono pode comprometer sua qualidade por exemplo.


Ocorrência de crises epilépticas durante o sono: as convulsões noturnas podem acordar as pessoas ou apenas interromper seu sono, fazendo com que não tenham um sono de boa qualidade. Seus cérebros podem estar perdendo alguns dos ciclos importantes do sono. Como resultado, alguém que tem muitos ataques à noite pode ser privados de sono e ter mais convulsões durante o dia!


Várias situações podem atrapalhar o sono, o que vai ser assunto para um outro post, mas alterações do humor (como ansiedade e depressão), maus hábitos alimentares, efeitos colaterais dos medicamentos e distúrbios do sono (como a apneia do sono ou síndrome das pernas inquietas) também podem deixar uma pessoa cronicamente cansada e com privação de sono.


Não é incomum ver pessoas com epilepsia também apresentarem distúrbios do sono. Se o seu sono não está adequado, converse com o seu neurologista para melhorá-lo também. Pode ser a chave para o controle das suas crises.

190 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo